Beja: Jovem esteve 208 dias em preventiva. Ontem foi absolvido e libertado.

Um jovem de 21 anos, de nacionalidade cabo-verdiana, residente em Beja, foi ontem absolvido dos crimes de violação e roubo, pelos quais esteve em prisão preventiva durante 208 dias no Estabelecimento Prisional da cidade.

O Coletivo do Juízo Criminal de Beja, presidido pelo juiz Vítor Maneta, não deu como provados, em fase de julgamento que decorreu à porta fechada, os factos de que o arguido estava acusado.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP) teria perpetrado contra a sua ex-namorada, no dia 16 de novembro de 2017. João e Carolina (nomes fictício), mantiveram uma relação de namoro que terminou em 2014.

Na altura da detenção de João, em comunicado a PJ revelou quando atraiu Carolina à sua residência, onde a teria agredido e obrigado a manter relações sexuais, e teria também roubado um telemóvel e 20 euros à jovem.

O MP sustentou na acusação que a rapariga apresentava uma idade mental inferior à idade física, tendo uma incapacidade atribuída de 60%, factos que levariam a que o indivíduo possui-se ascendência sobre a jovem.

Ontem após a leitura do acórdão, o magistrado absolveu o arguido, considerou extinta a medida de coação de prisão preventiva, ordenando a sua libertação imediata, tendo este deixado o tribunal na companhia da família, que assistiu à sessão.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On