Beja: Esteve um ano em prisão preventiva. Foi absolvido da tentativa de homicídio.

Jovem absolvido do crime de tentativa de homicídio e roubo agravado. Esteve em prisão preventiva um ano.

Um jovem, de 21 anos, natural e residente em Beja, que estava em prisão preventiva desde fevereiro de 2018, acusado da prática dos crimes de homicídio qualificado na forma tentada e de roubo agravado em co-autoria, foi absolvido por um Coletivo do Tribunal da cidade e foi colocado em liberdade.

O arguido foi punido em 150 dias de multa à taxa diária de 5 euros, no total de 750 euros, na qual serão descontados os dias que esteve em prisão preventiva, mais de 365 dias, pelo crime de detenção de arma proibida.

À Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), foi julgado improcedente o pedido de reembolso de 501 euros, mais juros de mora, relativos aos tratamentos da vítima, dada a absolvição do arguido. Um outro cidadão, este de nacionalidade espanhola, que estava acusado do crime de roubo agravado em co-autoria, foi também absolvido.

Os factos estavam, segundo o Ministério Público (MP), ligados a uma na venda de haxixe a um indivíduo de Santiago do Cacém, ocorrida na noite de 3 de agosto de 2017, numa estrada de terra batida, localizada perto de Beja. O indivíduo que, de acordo com o MP acabaria baleado com dois tiros, pretendia comprar o estupefaciente, fazia-se acompanhar do filho menor, então com 11 anos, que viajava no banco do pendura ao lado do progenitor.

Na leitura do acórdão, o magistrado Vítor Maneta, não deu como provado “a autoria nem as circunstâncias em que a vítima foi alvo dos disparos”, o que levou à absolvição do arguido, que após o final da sessão foi colocado em liberdade, não regressando ao Estabelecimento Prisional de Leiria, onde se encontrava em prisão preventiva.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo