Beja: Condutor começa a ser julgado pelo crime de homicídio por negligência.

Começa hoje no Tribunal de Beja, o julgamento do condutor de uma viatura envolvida num despiste, estando acusado do crime de homicídio por negligência. Jovem de 22 anos, João Belém, morreu no acidente na EN 260, a cerca de 3 quilómetros de Baleizão.

O Ministério Público (MP) de Beja, acusou um cidadão ucraniano, 43 anos, residente em Penedo Gordo, concelho de Beja, condutor de um veículo ligeiro de mercadorias, que terá provocado um acidente, em veio a falecer um jovem de 22 anos, do crime de homicídio por negligência. Arrisca uma pena de prisão até 3 anos ou multa e inibição de conduzir.

O acidente ocorreu no dia 18 de janeiro de 2016, ao quilómetro 16,6, na Estrada Nacional (EN) 260, na ligação Beja-Serpa, 3 quilómetros após a passagem de Baleizão, quando a viatura, um Mazda 3, conduzida por João Belém, conhecido pela alcunha paternal de “Aperta”, fazia a ultrapassagem do ligeiro de mercadorias conduzido pelo arguido, que por seu turno, iniciava a ultrapassagem de uma terceira viatura.

Segundo o MP, houve “falta de cuidado, incúria e distração” do condutor do ligeiro de mercadorias, que ao fazer a ultrapassagem levou a que a viatura conduzida por João Belém “embatesse” com a zona frontal direita na zona lateral esquerda do veículo do arguido.

Em face desse embate a viatura do jovem, “entrou em desgoverno e embateu violentamente num cipreste”, acabando por cair numa ravina num campo agrícola, a mais de 13 metros da faixa de rodagem, tendo o jovem João Belém, falecido no local.

No dia e no local do acidente, o LN ouviu o condutor do veículo ligeiro de mercadorias, que referiu: “de repente vejo o carro. Se travo tínhamos batido e despistado os três carros”.

João Belém, era estudante de Engenharia Informática, no Instituto Politécnico de Beja.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On