Beja: Cidadão moldavo condenado a cinco anos e meio de prisão.

Tentativas de homicídios entre cidadãos de Leste em Nossa Senhora das Neves (Beja) termina em condenação a cinco anos e seis meses de prisão. O advogado do arguido vai recorrer.

Um cidadão moldavo, de 47 anos, foi condenado a cinco anos e seis meses de prisão efetiva, pelo crime de homicídio simples, na forma tentada, na sequência do esfaqueamento de dois compatriotas ocorrida na noite de 19 de maio de 2018, na aldeia de Nossa Senhora das Neves, concelho de Beja.

O arguido foi ainda condenado a pagar 5.000 euros de indemnização a uma das vítimas e aos pedidos cíveis do Hospital de Beja, pelo tratamento dos feridos.

Iurie Mihalache, trabalhador agrícola, estava acusado de dois crimes de homicídio qualificado, na forma tentada, depois de ter atacado à facada os dois irmãos Zabica, mas que o Coletivo de Juízes, presidido pela magistrada Mariana Piçarra não deu como provados.

A juíza absolveu Iurie de um dos crimes, por não se ter provado que tivesse atacado Sergiu Zabica, de 30 anos, tendo acompanhado o Ministério Público na qualificação do esfaqueamento de Igor Zabica, de 31 anos.

A agressão de Iurie ocorreu na sequência de os irmãos Zabica terem consumido uma carne que estava no frigorífico e que seria sua propriedade. O moldavo, atacou Igor e desferiu-lhe vários golpes na cara, tórax, membros superiores e no pescoço, perto da veia jugular, que quase lhe causou a morte. Na noite do crime, logo que deu entrada no Hospital de Beja, o mais velho dos manos Zabica, Igor, foi sujeito a uma intervenção cirúrgica de emergência, que lhe terá salvo a vida.

Iurie Mihalache, vai aguardar em prisão preventiva o trânsito em julgado da sentença, tendo no final da leitura do acórdão, o advogado do arguido revelado ao LN que “vou recorrer, para alterar e reduzir a pena ao meu cliente, para que a pena possa ser suspensa”, concluiu.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On
970x90_logo