Beja: Aprovado orçamento da Câmara para 2018, no valor de 33,8 milhões de euros.

“Rigor, Transparência, Transição”, foi assim que o presidente da Câmara de Beja definiu o Orçamento, no valor de 33,8 milhões de euros, aprovado na reunião extraordinário do Executivo.

Com os votos a favor da maioria socialista e as abstenções dos eleitos comunistas, a Câmara Municipal de Beja aprovou as Grandes Opções do Plano e o Orçamento para 2018 no montante de 33,8 milhões de euros.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, justificou que este “não é um orçamento de terra queimada”, sustentado para 2018 “são prioridades o aumento do valor das transferências para as freguesias do concelho que há 8 anos que não sofriam um aumento baseado em mais 5% e para os Bombeiros Voluntários de Beja, em mais 10%”, concretizou.

Recorde-se que o Executivo atribuiu um subsídio extraordinário de 45.000 euros destinado à aquisição de um Veículo Florestal de Combate a Incêndios que os Bombeiros de Beja receberam no passado dia 28 de dezembro e teve um custo de 148.800 euros.

Uma das grandes apostas da autarquia passa pela recuperação urbanística, estando prevista uma intervenção no Mercado Municipal, nas Piscinas Descobertas e na Casa da Cultura.

A proposta de Orçamento e as Grandes Opções do Plano da Câmara serão votadas na próxima sessão da Assembleia Municipal de Beja (AMB).

Recorde-se que na AMB, o PS e CDU, têm 15 eleitos cada, PSD, Bloco de Esquerda e Independentes (presidente da Junta de Freguesia de São Matias), completam o elenco com um eleito cada. Na sessão de instalação da Assembleia Municipal, realizada em 19 de outubro, e na primeira reunião no novo ciclo autárquico, realizada em 22 de novembro, a “Geringonça Autárquica” (PS+PSD+BE+IND) derrotou a CDU.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On