Beja: Absolvido septuagenário envolvido em acidente em que morreram cinco pessoas.

Septuagenário envolvido na colisão de um automóvel com uma carroça, da qual resultou a morte de cinco pessoas, pais e três filhos, foi ontem absolvido pelo Coletivo de Juízes do Tribunal de Beja.

Sob fortes medidas de segurança, em particular no interior da sala de audiência, o Coletivo de Juízes, presidido pela magistrada Ana Batista, absolveu ontem o septuagenário, de nacionalidade suíça, residente em Albufeira, acusado de cinco crimes de homicídio negligente e um crime de ofensa à integridade física negligente.

Em setembro de 2015, Jean Jacques Pagnard, de 77 anos, ao volante do seu Mercedes colidiu com a traseira de um veículo de tração animal, em que viajavam seis pessoas da família Serrano, de etnia cigana, tendo morrido os pais e três filhos.

O acidente ocorreu na EN2, próximo do nó do IP2, no acesso à vila de Castro Verde, na sequência de uma ultrapassagem do automóvel que embateu na parte traseira esquerda da carroça, provocando a queda e a morte de cinco pessoas e ferimentos graves numa rapariga, a única sobrevivente, agora com 17 anos.

Após uma rápida leitura dos factos provados e não provados, e antes de dar a conhecer a decisão, a magistrada justificou que “pelo facto de ter ocorrido uma tragédia não razão simples para o condenar face ao que se passou em julgamento” e que estiveram na origem da absolvição do arguido.

O Coletivo de Juízes acabou por acolher e dar como válidos os argumentos apresentados pelo procurador do Ministério Público (MP) de Beja, António Marcante, que tinha pedido a absolvição de Jean Jacques Pagnard.

Antes do início da leitura do acórdão a magistrada alertou os familiares e amigos das vítimas que estavam na sala, que caso tivessem um comportamento menos próprio seriam mandados ser retirados da sala. No final e descontentes com a decisão do Coletivo de Juízes, concentraram-se perto da porta do tribunal, mas quando Jean Jacques Pagnard, escoltado por uma equipa da Esquadra de Intervenção da PSP de Beja, seguiu para o carro que o transportou desde Albufeira não foi ofendido.

Num outro processo vão ser julgados os pedidos de indemnização cíveis pedidos pelos familiares das cinco vítimas ao arguido agora absolvido.

Teixeira Correia

(jornalista)

Share This Post On