Alentejo: Lar em Reguengos de Monsaraz com 13 casos de covid-19.

Uma idosa e 12 trabalhadores de um lar em Reguengos de Monsaraz, distrito de Évora, testaram positivo para a covid-19, aguardando-se o resultado dos testes de outros funcionários e utentes.

Os testes aos utentes e funcionários dos equipamentos sociais da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva arrancaram na quinta-feira, depois de uma idosa do lar ter testado positivo à covid-19, adiantou à agência Lusa o presidente do município, José Calixto.

Esta utente, referiu, apresentava “dificuldades respiratórias” e foi transportada para o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), onde foi confirmado que estava infetada com o novo coronavírus (SARS-CoV-2) que provoca a doença da covid-19.

Segundo o autarca alentejano, a idosa cujo resultado à covid-19 deu positivo encontra-se internada no HESE, com “um quadro estável e tranquilo”, mas, ainda assim, encontra-se “dependente de oxigénio”.

“Às 7.50 horas de quinta-feira, foi-nos comunicado o teste positivo, o que implicou da nossa parte a decisão de articular, com as instituições responsáveis, a realização de testes generalizados” na instituição, disse.

José Calixto precisou que, na quinta-feira, foram feitos “135 testes” aos trabalhadores, colaboradores e utentes do lar de idosos e da unidade de cuidados continuados que a fundação possui em Reguengos de Monsaraz.

“Hoje, continuamos com mais testes”, para atingir “um total de 222”, indicou, revelando que dos que foram feitos na quinta-feira já receberam a informação da existência de “12 casos positivos entre os trabalhadores”.

Os funcionários com teste positivo, três deles encontravam-se a trabalhar, já estão em casa a cumprir o isolamento profilático, referiu.

O autarca assinalou que a instituição tem capacidade para proceder ao “confinamento setorial”, mas garantiu que, em caso de necessidade, o município tem preparadas instalações de primeira linha, com cerca de 40 camas, para acolher pessoas infetadas.

Share This Post On
970x90_logo