ACOS: Para celebrar a Páscoa, reedita online as receitas de borrego.

A ACOS, Associação de Agricultores do Sul está ON e os agricultores, seus associados, também estão ON. A agricultura não pode parar porque é preciso acompanhar o ciclo biológico das plantas, semear, plantar, colher frutas, legumes, cereais.

É preciso dar de comer aos animais e acompanhar o seu normal ciclo produtivo e reprodutivo. É certo que a pandemia trouxe alterações às rotinas, designadamente, no reforço de procedimentos de saúde e segurança no trabalho, mas também trouxe capacidade de adaptação e reforçou a união entre todos. Reforçou ainda, entre todos, o sentido de soberania e segurança alimentar.

A ACOS continua a escoar com regularidade os produtos animais dos associados que aderiram aos seus circuitos de comercialização, designadamente para o mercado nacional e para a exportação. Este dado vem reforçar a convicção de que, mesmo em tempos de crise, como a que atravessamos, se os produtores agrícolas estiverem agrupados, são mais fortes e conseguem superar as dificuldades com mais segurança.

A Covid-19 fez cancelar a edição deste ano da Ovibeja mas não cancela a Páscoa. Mesmo em casa, e sem a habitual reunião da família e dos amigos, podemos não abdicar de consumir o tradicional borrego ou cabrito. Cada um pode procurar, no talho ou no supermercado da sua zona de residência, carne de origem nacional. A proposta é, com todo o tempo deste mundo, aprender e ensinar a cozinhar, seguindo as receitas gastronómicas dos nossos pais e dos nossos avós, bem como outras mais recentes. As novas tecnologias permitem partilhar à distância, com todos, as experiências gastronómicas de cada um, através das redes sociais.

Para ajudar a manter a tradição e procurando sempre inovar, a ACOS divulga nas redes de comunicação online (site www.acos.pt e facebook) inúmeras receitas de borrego inscritas em publicações editadas em diferentes anos por altura da Ovibeja. Esta é uma iniciativa de “Todo o Alentejo deste Mundo!” para Todo o nosso Mundo saborear o Alentejo, o borrego, o cabrito e também os queijos tradicionais de ovelha e de cabra.

Do prado ao prato é o convite da ACOS para esta Páscoa. E para todos os dias do ano, porque em cada dia há sempre produtos de origem vegetal ou animal que são produtos da época e são produzidos em Portugal. Criados por quem faz do trabalho no campo a sua profissão e a sua paixão.

Share This Post On
970x90_logo